Guarda o teu coração

Diariamente, somos pressionados pelas exigências da vida e acabamos vivendo de acordo com nossas emoções e nosso raciocínio. Estamos sempre nos deparando com situações contrárias ao que a Palavra de Deus nos diz e, geralmente, na pressa do mundo, buscamos soluções para as adversidades no que está aparente. Pode resolver? Momentaneamente sim. Mas as reais mudanças à nossa volta somente ocorrem depois que Deus consegue fazer as mudanças no nosso interior.

Quando você ora no Espírito Santo, mudanças interiores acontecem. Aquele que ora no Espírito e medita na Palavra produz os frutos advindos dessas práticas. E quais são esses frutos? São as mudanças que Deus realiza em nossa vontade, nossos desejos e emoções, ou seja, passamos a ter uma vida controlada, guiada pelo Espírito Santo.
Se a nossa vontade, nossos desejos e emoções não estão sendo mudados pela Palavra e pelo Espírito Santo, tudo o que temos feito tem sido mecânico e religioso. Por quê? Porque alguém que foi lavado, santificado e justificado em o nome de Jesus e no Espírito do nosso Deus não pode permanecer igual. Mudanças significativas e positivas acontecem em sua vida!

É glorioso o que Deus opera em nosso interior. As mudanças que Deus faz primeiramente no nosso íntimo, no nosso coração, é algo maravilhoso e se torna o diferencial em nossa vida. Deus está interessado em nosso coração, por isso, devemos cuidar dele, guardá-lo como um jardim especialmente cuidado para o Senhor. No livro de Provérbios está escrito que é do nosso coração que procedem as fontes de vida: “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.” (Provérbios 4.23.)

Quando as pressões chegam, elas vêm para confrontar a Verdade no nosso íntimo. Precisamos edificar a nossa fé pela Palavra de Deus para estarmos aptos a combater estas adversidades, E como edificamos a nossa fé? Passando tempo com o nosso Deus. Sabemos que a nossa alma, acostumada com tanta agitação, com a correria do dia a dia, não gosta de ficar em silêncio. A nossa natureza está se tornando naturalmente inquieta, mas precisamos ser perseverantes em discipliná-la. E fazemos isso com nosso espírito; ele é que deve dominá-la e não o contrário. No começo, certamente será mais difícil, mas com o passar do tempo, estaremos confortável e quietamente na presença do Pai por longos períodos.

É delicioso estar com o Senhor e poder declarar-lhe: “Pai eu te amo, eu te adoro. Tu és tudo na minha vida. Querido Deus, obrigado porque o Senhor é bom e cuida de mim. Eu tenho um Deus misericordioso que é o meu Pastor e em tudo me supre. Eu tenho um Deus maravilhoso que me sustenta. Eu deito e durmo tranquilo, porque o Senhor é o meu sustento. O Senhor é o meu Ajudador, o Sustentador da minha vida. Eu te amo, Senhor. Obrigado por me amar, por ter enviado Jesus para me salvar. Obrigado por cuidar de mim todos os dias. Obrigado pela vida eterna. Santo, Santo, Santo é o teu nome, Senhor!” E podemos passar horas em adoração, porque quando começamos, não queremos parar!

Eu tenho aprendido, pela prática, que quando passo períodos orando em línguas, louvando a Deus, a minha alma se aquieta e consigo dominar meus sentimentos e, assim, consigo enxergar as circunstâncias pela ótica do meu Deus, segundo o que Ele me diz.

Experimente passar mais tempo a sós com Deus. Você estará dando passos para que as mudanças sejam reais e eternas em seu coração.

O Senhor é a porção da minha herança e o meu cálice; tu és o arrimo da minha sorte. Caem-me as divisas em lugares amenos, é mui linda a minha herança. Bendigo o Senhor, que me aconselha; pois até durante a noite o meu coração me ensina. O Senhor, tenho-o sempre à minha presença; estando ele à minha direita, não serei abalado. Alegra-se, pois, o meu coração, e o meu espírito exulta; até o meu corpo repousará seguro. Pois não deixarás a minha alma na morte, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção. Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente. (Salmos 16.5-11.)

Com carinho, Amariles Sousa