Vivendo em liberdade

Você já parou para pensar na maneira como Deus nos vê? Como é que, neste exato momento, o Criador dos Céus e da Terra está nos olhando?

Saiba que Ele sempre nos enxerga com olhos de amor e de eterna misericórdia, porque entre Ele e nós existe a pessoa de Jesus Cristo, o nosso Salvador! Deus nos olha sempre por intermédio de Jesus, mediante a sua obra redentora (1 Timóteo 2.5). O nosso Pai Celestial é grande em misericórdia! Quando Ele diz que é um Deus bom até para com os ingratos e maus, Ele é mesmo (Lucas 6.36).

Em 1 João 1.5 está escrito: “Ora, a mensagem que, da parte dele, temos ouvido e vos anunciamos é esta: que Deus é luz, e não há nele treva nenhuma.”

Deus jamais estenderá a sua mão para lhe fazer mal, pois o mal não habita nEle. O Senhor sempre está com os braços estendidos para cada um de nós a fim de nos socorrer. Deus não castiga ninguém! Veja o que está escrito no Salmo 10 a respeito de Deus:

O Senhor é misericordioso e compassivo; longânimo e assaz benigno. Não repreende perpetuamente, nem conserva para sempre a sua ira. Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos retribui consoante as nossas iniquidades. Pois quanto o céu se alteia acima da terra, assim é grande a sua misericórdia para com os que o temem. Quanto dista o Oriente do Ocidente, assim afasta de nós as nossas transgressões. (Salmos 103.8-12).

Ele é rico em perdoar, Ele é Deus perdoador. Aquele que tem Jesus como Salvador e Senhor é uma pessoa perdoada pelo seu sangue, que foi derramado na cruz do Calvário, para nos redimir de todos os nossos pecados. Jesus nos libertou para vivermos livres! Não somos mais obrigados a viver pecando.

Precisamos aprender com o Espírito Santo a viver nesta Verdade, para sermos capazes de andar nela. Vamos para a Epístola de Romanos 8.1: “Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.” Qual é a primeira palavra que você lê no início do versículo? Agora! E, agora, significa “neste momento”.

Por que não há mais condenação para mim e para você? “Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte”. Existe uma lei poderosa operando em todo aquele que nasceu de novo, que é a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus. Essa lei tem poder para nos tirar de lugares que não conseguimos sair. Por isso, eu e você temos o direito de viver livres do pecado.

Nunca devemos nos prender pelas nossas dificuldades e imperfeições decorrentes da nossa natureza humana, pois em nossa carne não habita bem algum, conforme nos alerta o apóstolo Paulo: “Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem nenhum, pois o querer o bem está em mim; não, porém, o efetuá-lo.” (Romanos 7.18.)
Devemos verificar o nosso coração todos os dias e nos perguntarmos: “O que eu tenho para oferecer ao meu Deus, hoje? O que tenho em meu coração para ofertar ao meu Deus e que possa alegrá-lo? Nossa vida deve ser uma oferta de aroma suave ao Senhor.

Veja com que grande amor o Pai tem nos amado: Mediante Jesus Cristo, Ele nos tornou seus filhos quando não tínhamos nada a lhe oferecer, quando ainda éramos filhos da desobediência:

Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais. Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, — pela graça sois salvos, e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus. (Efésios 2.1-6.)

Eu era um perdido, inimigo de Deus, mas quando me voltei para Ele e abri o meu coração, dizendo para Jesus entrar, Deus tomou a minha vida e me disse: “Eu te dou a minha vida, a vida que o meu Filho conquistou para você na cruz do Calvário e você andará nesta terra como rei e sacerdote. Agora você é meu filho, eu te coroei de graça e de misericórdia.”

Se você sentiu no seu coração o desejo de entregar a sua vida a Jesus, faça esta oração:
Senhor Jesus, eu reconheço que sou pecador e que preciso do teu perdão. Eu reconheço que tu és o Filho de Deus que deu a tua vida por mim, para me reconciliar com Deus e me salvar da morte eterna. Obrigado, Jesus, por ter me salvado e me dado a sua vida. Eu te recebo como meu único e suficiente Salvador e Senhor e te agradeço pelo maravilhoso Espírito Santo, que me capacita a andar contigo. Eu te peço, escreva o meu nome no Livro da Vida. Em teu nome eu oro e agradeço. Amém.

Se você fez essa oração com todo o seu coração, você se tornou filho de Deus, porque está escrito que “a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus”. (João 1.12-13.)
Você é uma nova criatura e todos os seus pecados foram perdoados (2 Coríntios 5.17). Aleluia! Agora, como filho, aquele que crê no Pai, no Filho e no Espírito Santo, você pode falar em outras línguas conforme o Espírito lhe conceder. Assim como aconteceu no dia de Pentecostes:

Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; de repente, veio do céu um som, como de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam assentados. E apareceram, distribuídas entre eles, línguas, como de fogo, e pousou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem. (Atos 2.1-4.)

Do seu irmão João Teodósio Filho (Eunápolis – BA)